terça-feira, abril 24, 2007

Celas: você vai gostar!

“Um dia ele me disse que eu deveria entendê-lo como homem... Os senhores sabem o que isso quer dizer? Entendê-lo como homem? Os senhores sabem sim”.
De sexta a domingo, no Teatro Municipal de Araruama, às oito da noite. Ingressos a R$ 10,00. Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais pagam meia.

Todos os domingos, às 19h, exibição do documentário "Verdade de Mulher", de Maria Luiza Aboim. Até dez para às sete da noite, ingressos a R$ 5,00 com direito ao filme e à peça.

Celas, com Milena Lizzi

Texto e músicas: Morgana Pessôa

Direção: Angelah Dantas

Arranjos e execução musical: Vitor Bricio

Figurino: Suzana Riisa

Maquiagem: Fabrício Santos

Iluminação: Pablo Rodrigues

Produção executiva: Érica Lobão

Programação Visual: Júlia Pessôa

Realização: Editora Cartaz Cartolina e Prefeitura Municipal de Araruama

3 comentários:

André Lacerda disse...

Morgana quero parabenizá-la pelo excelente trabalho que todos vocês apresentaram. Há muito não assistia algo inteligente, de sensibilidade e bom gosto. Parabéns a Milena que soube levar muito bem o monólogo. A iluminação esteve perfeita, sem falar no texto e nas músicas.

Apenas um detalhe atrabalhou: o fundo musical produzido pelo Ar condicionado. Em muitos momentos não conseguia ouvir os sussurros da personagem... Mais, não tem problema, assim já tenho um bom motivo para voltar e assistir novamente. Parabéns!!!

Morgana Pessôa disse...

Volte mesmo, André, pois já solucionamos o ar condicionado. Outras pessoas também solicitaram esse reparo e já providenciamos. Obrigada!!!

Permanente disse...

Acompanho seu blog a algum tempo, o suficiente para me considerar uma leitora fiel. Adoro suas crônicas e seu jeito discreto de enviar mensagens às pessoas da sua lista. Essas, parece que chegam discretas, como uma criança bem educada aguardando uma pausa no meio de uma conversa entre adultos para poder se pronunciar.
Tudo isso só pra dizer que fiquei com água na boca pra conhecer maIs esse seu trabalho. Muito sucesso pra você!
Beijinhos carinhosos.
Elida Kronig / ADILE*RJ