domingo, março 11, 2007

Mulheres de meu marido

Essa divertida crônica, no mês da mulher, é para convidar a todos (e todas, claro!), antecipadamente, para a estréia da minha peça musical “Celas”, sobre a violência psicológica contra a mulher, em 4 de maio de 2007, no Teatro Municipal de Araruama, estrelada pela atriz e cantora Milena Lizzi e dirigido por Ângela Dantas.


Às mulheres que dormiram com meu marido


Digam-me uma coisa, caríssimas, ele canta Dom Giovanni inteirinho deitado ao seu lado na cama, antes e/ou depois de fazer amor? E se canta, vocês se emocionam às lágrimas? Ele tem uma voz linda, não é mesmo? Sabe aquela parte da Espanha, em que o Leporello mostra à Donn’Elvira a caderneta de anotações com as namoradas do seu bem-amado? Pois é, “in Ispagna son già mille e tre”. Eu sempre me divirto nesta parte.

Certamente, ele lhes chamava pelos nomes e não de “querida” com medo de esquecer ou trocar algum, não é? Clôs, Marlenes, Junias, Carmens Silva, Sônias, Graças, Isolinas, Serafinas, Dulcinéias, Françoises... Imagine guardar tantos nomes... Só ele mesmo. Mas são todas, realmente, muito “queridas”. E de meu amor, ele lhes chamava?

Contem-me, ele lhes disse que pensa em vocês todos os dias e lhes convidou para irem à Europa ou a qualquer outro lugar? Sim, porque ele adora viajar em boa companhia e nem sempre eu posso ir com ele. Vocês sabem, alguém tem que trabalhar para sustentar a família, né mesmo? E na rede, entre estrelas e um copo de uísque, vocês percebiam seus olhos umedecidos denunciando uma “sodade” cantada por Cesária Évora? Ele é tão sensível...

Mas, naquele momento mágico, depois de uma extenuante noite de amor e muito sexo, em que ele chegava finalmente ao orgasmo depois de ter feito vocês irem às nuvens, naquele momento de seu mais profundo prazer, ele lhes olhava nos olhos e lhes declarava amor eterno? Ele é muito bom mesmo, né? Por isso compreendo perfeitamente o assédio de todas vocês, ligando desesperadas para a minha casa, pedindo até mesmo para eu dar recados a ele. Claro que eu dava, eu respeito essas coisas, sabe? Principalmente, quando, por meu intermédio, uma de vocês desistia da relação e insistia ao telefone:


- Diga a seu marido que está tudo terminado entre nós dois.


Devo dizer que minha vida com meu marido, graças (e sônias e mirians e etcéteras) a vocês tem sido extremamente divertida e movimentada. Muito obrigada por hilariantes momentos! Ah, e agradeço também pelos elogios a minha casa, realmente, muito bem decorada. Algumas, quando estiveram aqui, na minha ausência (grande pena, pois eu teria adorado compartilhar a minha cama com vocês também) deixaram recados com ele que, gentilmente, me repassou. Foram todas muito amáveis. Voltem sempre! Ah, quem esqueceu um travesseiro? Foi você, Sônia? Maciiiio!

Uma última dúvida: com o meu namorado Ricardo, vocês não dormiram não, né??? Ah, bom! Senão o pau ia quebrar!

20 comentários:

Fátima disse...

Esta é a mulher dos sonhos de muitos cacarejadores por ai.....
bjs
Fátima

Silvia disse...

Muito bom seu texto!!! Será que eu não fui uma delas????
Beijosss
Silvia

Lucia disse...

Não preciso me drogar
para ser um gênio.
Não preciso ser um gênio
para ser humano, mas preciso
do seu sorriso para ser feliz.
(Charlie Chaplin).
Eu preciso "blogar" para
absorver suas lindas crônicas.

Adelia Carvalho disse...

Muito linda sua crônica! Adorei ter visitado seu blog!

Valda disse...

hei amei tua cronica assim é a minha vida rsrs
cheias de reginas,cristinas, tuxas rsrs

Rosane disse...

amei sua cronica, parabéns, fique com Deus e que ele te abençoe sempre bjs

Ventura Picasso disse...

Muito bom Morgana, espero q o roteiro (p/teatro) alcance a essência do teu sentimento. Parabens.

Déjà Vu disse...

divertidíssima, não poderia ter sido mais incrível. Também, vindo de ti...

Cármen Rocha disse...

Adorei seu texto. Muita verve.

carmenrochacontos@uol.com.br

Jefferson P. disse...

Compreender é o caminho; puderas eu ter uma mulher assim.
rsrs

Parabéns!

Peço permissão p/ linkar seu espaço junto ao 6° sentido literal.

bjos sentidos....

Professor Humberto Milhomem disse...

Legal a crônica, Morgana. Sempre as leio. Mande sempre. Beijos.

Denilson Neves disse...

Excelente, Morgana! Esta sua nova peça promete. Te desejo sucesso!

Shirley Magrani disse...

Maravilhosa a sua cronica. É uma lição de vida. Como devemos encarar os nossos problemas de forma divertida rsrs.

Jana disse...

Amei! O final imprevisível!!!
Beijos!!!!

honey disse...

geeeeeeeehhhhnnnnte
que ótima essa crônica - hauahauhaaa
adorei

honey disse...

geeeeeeeehhhhnnnnte
que ótima essa crônica - hauahauhaaa
adorei

Anônimo disse...

adorei a cronica,mulheres de meu marido.eu acho muito sábio de minha parte tira-lás de letra.rsrsr
para isso temos que ter uma ótima saude mental.

elis disse...

adorei rsrsrsr
mulheres de meu marido,se elas o aguentar é claro.
adoro tudo o que vc me envia,pela comunidade.

Filipa disse...

Muito divertida esta crónica.
Gostei!!

Anônimo disse...

Adorei as suas cronicas. Gostaria de saber se voce estaria interessada de publicar suas cronicas na minha website? Se tiver interessada me manda um email pra lucianemusa@gmail.com
Muito obrigada, Lu